Abrir seu próprio negócio e trabalhar por conta própria é o sonho de muitas pessoas. Mas, tão importante quanto se capacitar previamente, é se aprimorar para fazer uma boa gestão e ver o empreendimento crescer. Por isso, a Rede Cultural Beija-Flor convidou mulheres que fazem cursos e oficinas na instituição para uma visita à Feira do Empreendedor, um dos maiores eventos mundiais nesse segmento.

A visita foi realizada na última terça-feira (11) e contou com duas empreendedoras da área de beleza, Lua Sarana Ferreira Silva de Jesus e Marcela Syonara Pires da Silva, e também Maria Quitéria Alves da Silva, que trabalha na área de gastronomia e confeitaria. As três fazem parte da iniciativa Mulheres de Visão e foi a primeira vez que participaram de um evento como esse.

“A participação foi muito positiva. Trouxe informações sobre negócios que vão além da aprendizagem prática dos cursos. Eu buscava informações sobre contabilidade financeira e consegui pesquisar bastante”, conta Marcela, que realizou diversos cursos na RCBF na área da beleza e hoje tem seu próprio salão.

Para Lua, a visita ampliou suas possibilidades. “Cada vez que a gente se aprofunda em um assunto, mais a gente quer saber a respeito. A Feira me mostrou coisas novas, um mundo dos negócios além do que eu imaginava. Volto para casa com muitas ideias”.

Quitéria também citou o impacto da visita como uma possibilidade para descobrir novidades sobre o mundo dos negócios. “A visita me fez ter uma visão maior da realidade que eu não percebia antes. Coisas que eu posso fazer para melhorar meu negócio. Foi muito positivo. Aprendi muita coisa”.

Para a nutricionista e responsável pelo projeto Nutri-Ação Regiane Alves Rodrigues, que acompanhou a visita à Feira, é de extrema importância ações como esta. “A Rede Cultural Beija-Flor tem sido fundamental no auxílio e motivação para que essas mulheres sejam autoras de suas próprias histórias”. “Muitas acham que uma feira como esta é para quem já tem uma empresa estabelecida, mas elas viram que não é assim. Também é importante para quem está começando para poder tirar dúvidas e obter informações sobre toda a parte de gestão. O apoio que a RCBF dá não acaba com o término dos cursos. Há um acompanhamento, como é o caso dessa visita”, finaliza.

Compartilhe esse post!
Share on whatsapp
Whatsapp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkedin