Com a pandemia, o isolamento social virou regra para conter a propagação do virus e o modelo de educação a distância foi adotado do dia para a noite. Nesse novo modelo, o aluno segue os estudos em casa de maneira inteiramente remota e digital com a ajuda de notebooks, tablets e smartphones conectados a internet. Infelizmente, essa é a realidade de uma minoria da população. De acordo com a pesquisa TIC Educação 2019 realizada aqui no Brasil, quase 40% dos estudantes de escolas públicas não têm computador ou tablet em casa? Esses números podem representar quase de 6 milhões de alunos sem acesso à internet segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Determinados a lutar por um futuro com mais oportunidades para crianças, adolescente e jovens e um acesso mais democrático à educação, a Rede Cultural Beija-Flor iniciou a campanha “Sem inclusão, não há educação”.

A ação tem o objetivo de arrecadar tablets, notebook’s e smartphones para alunos que não tem condições de assistirem aulas regulares, as oficinas e as atividades que a RCBF propõe durante a pandemia por falta de infraestrutura e equipamento. Com essa campanha, a ONG pretende minimizar os impactos da pandemia aos jovens.

Já entregamos o primeiro tablet para nossa jovem Yoná Lais Cornélio, de 14 anos, com ajuda de nossos parceiros, faremos muito mais!

Compartilhe esse post!
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin